Share |

Candidatura de confiança “Por todos nós”

Em Barcelos, as candidaturas de José Ilidio Torres, para a Câmara Municipal, e de José Maria Cardoso para a Assembleia Municipal “são bem a expressão daquilo que o partido tem sido ao longo de anos neste concelho”, destacou Pedro Soares durante a apresentação oficial dos candidatos, esta terça-feira.

“Uma candidatura de confiança de uma força política que esteve sempre do lado certo quando se tratou de defender a água pública, da resolução do problema ambiental da extração de caulinos ou da instalação da rede elétrica de muito alta tensão”, frisou o deputado e coordenador das autárquicas do Bloco, durante a noite de comícios que contou com a presença da Coordenadora Nacional do bloco. Em Barcelos, Catarina Martins, a candidatura do bloco “é a que conhece melhor a realidade e os dossiers mais importantes que podem resolver os problemas reais do concelho”.  A lista que o bloco apresenta em Barcelos “é muito plural e com mais de cinquenta por cento de independentes e de mulheres”, frisou José Ilidio Torres. A meta é a eleição do candidato para vereador no executivo camarário. Para Catarina Martins, este é um dos muitos exemplos que o Bloco apresenta no país. “Fazemos as listas e os programas abrindo à participação de todos para procurar respostas concretas para cada comunidade”, afirmou.

Com o mote “Por todos nós”, o programa será sempre orientado para políticas de juventude, terceira idade, turismo, mas sobretudo para a remunicipalização da água; a linha de muito alta tensão; precariedade nos funcionários da própria autarquia e o fomento de políticas que protejam mais os mais carenciados e desfavorecidos. Figura destacada no concelho, Ilidio Torres, é o mandatário da candidatura e o pai do próprio cabeça de lista à câmara.

Durante o comício para as autárquicas em Barcelos, o cabeça de lista à Assembleia Municipal, José Maria Cardoso, condenou como “crime de gestão pública” a privatização da água do município que foi totalmente concessionada à empresa Águas de Barcelos, em 2006. O candidato defendeu a “remunicipalização da água” de modo a voltar a ser um bem público de todos os cidadãos barcelenses.

Durante a tarde, Catarina Martins visitou as áreas ardidas o ano passado na freguesia de Feitos, em Barcelos. “É preciso um investimento na floresta que desde já tem de passar como acabar com esta mancha contínua de eucaliptos, um dos maiores problemas do nosso país”, destacou a coordenadora nacional do Bloco de Esquerda. Num momento em que já ardeu mais este ano, 2017, que em período homólogo do ano passado, Catarina Martins

Não havendo mais investimento e tendo em conta o desgaste do equipamento e de recursos humanos, Catarina Martins defende um “diálogo já, entre as corporações e o Governo” para que “sejam libertados todos os meios essenciais para que todas as corporações do país funcionem de forma eficaz”.