Share |

BE Barcelos toma posição sobre exploração de caulinos, linha de alta tensão e orçamento participativo

A Comissão Concelhia do BE Barcelos, deu uma conferência de imprensa para abordar temas prementes da vida política local:

Presidente da Câmara é responsável pela segurança das crateras do caulino em Vila Seca

José Ilídio Torres, candidato à Câmara Municipal, exigiu de Miguel Costa Gomes a tomada de medidas de segurança nas crateras abertas pela exploração de caulinos em Vila Seca, dado que lhe compete, nos termos da lei, assegurar todas as ações de prevenção e fiscalização do âmbito da Autoridade Municipal da Proteção Civil. Nesse sentido o BE responsabiliza o Presidente da Câmara por qualqueracidente que possa acontecer, sabendo-se que existem habitações muito perto do local de exploração e a Escola Abel Varzim, a funcionar com 800 alunos, se situa a 500 metros desse local.

Presidente da Câmara desmobiliza presidentes da junta da luta contra a linha de alta tensão
O candidato bloquista também abordou a questão da Linha de Muito Alta Tensão, acusando o Presidente da Câmara de se constituir como força de bloqueio, desmobilizando os Presidentes de Junta na tentativa de esbater a contestação.
José Maria Cardoso, candidato à Assembleia Municipal, diz que é tempo da luta vir para a rua e que é premente a clarificação de posições. Urge criar uma frente de luta popular que envolva a população das freguesias afetadas pelo traçado e de todos quantos estejam solidários contra este atentado à saúde pública, à devastação dos terrenos e da paisagem e à desvalorização da economia local. O BE lança o repto de se fazer no nosso concelho, quanto antes, uma manifestação de repúdio ao propalado intento da REN   

Orçamento Participativo para quando?

 Por fim foi questionado para quando a regulamentação do Orçamento Participativo que foi aprovado em Novembro do ano passado como a grande novidade do Orçamento Municipal para 2017. Como já se percebe, cá temos mais uma promessa por cumprir.
Neste sentido, e para provar que o processo não é tão complicado como a Câmara quer dar a entender, o BE anuncia que no âmbito do seu manifesto eleitoral, fará uma auscultação aos barcelenses através dum sítio na internet, onde todos votarão nas medidas ou projetos que considerarem prioritários de implementação do próximo executivo camarário, resultante das eleições de Outubro. Não basta dizer que Barcelos é dos cidadãos, slogan de campanha do PS em 2009 e repetido em 2013, se depois nada é feiro para possibilitar que tal aconteça.