Share |

AM aprova moção do BE por Barcelos verde, livre de Transgénicos, de TTIP e CETA

Em conferencia de imprensa realizada no dia 2 de Maio, o BE Barcelos deu a conhecer a aprovação de uma moção apresentada na AM, fundamentou a importância dos pontos em análise e chamou a atenção para a responsabilidade politica da autarquia perante tal aprovação. 

Na reunião ordinária da Assembleia Municipal de Barcelos do passado dia 29 de Abril, foi aprovada por maioria (votos a favor de PS, BE e CDU, abstenção do MIB - Movimento Independente de Barcelos e votos contra do PSD e CDS), a Moção, apresentada pelo BE, titulada de «Por um concelho de Barcelos verde, livre de Transgénicos e Organismos Geneticamente Manipulados, bem como zona livre do TTIP e CETA»

Com a iniciativa do BE, a Assembleia Municipal recomenda à Câmara Municipal de Barcelos:  

1. Divulgação pública de um conjunto de textos explicativos das implicações dos referidos Tratados; 

2. Abertura imediata de um debate local sobre esta problemática, envolvendo a participação plena das coletividades territoriais, das organizações socioprofissionais, associativas e dos cidadãos.

3. Recusa de todas as tentativas de enfraquecimento do quadro regulamentar municipal, nacional e europeu em matéria de ambiente, saúde, cultura, protecção dos trabalhadores e consumidores, defesa dos serviços públicos;  

4. Decisão, de declarar simbolicamente o território do Município de Barcelos como «zona livre do TTIP e CETA e consequentemente de Transgénicos e Organismos Geneticamente Manipulados».

 

Aproveitando o encontro com a comunicação social, os dirigentes locais do BE, também deram a conhecer o texto de uma nova pergunta dirigida ao Ministério do Ambiente por parte do deputado Pedro Soares, a propósito do aterro em Vila Frescaínha de S. Martinho. 

 

A sequir, podes encontrar os seguintes documentos:

AnexoTamanho
Moção do BE apresentada e aprovada na AM de Barcelos318.39 KB
Pergunta do BE ao Governo sobre Aterro em Barcelos.pdf478.37 KB